terça-feira, novembro 23, 2004

cultura pós-moderna e currículo: o predomínio dos contextos alternativos de aprendizagem sobre a escola

No artigo “A pedagogia da cultura e as crianças e jovens das nossas escolas” de M. Vorraber Costa, particularmente na secção intitulada “Pedagogia e currículo cultural” (disponível em http://www.apagina.pt/arquivo/Artigo.asp?ID=2703) encontrei algumas ideias que podem ser interessantes para o tema em discussão esta semana.
O texto centra-se na importância crescente de espaços de educação diferentes do tradicional contexto escolar.
A educação ocorre noutros espaços além da escola. Contextos de aprendizagem como o cinema, a publicidade, os meios de comunicação em geral e sobretudo a televisão acabam por ser muito mais influentes do que a escola, produzindo crianças que não correspondem às representações que delas temos (a partir das quais orientamos a nossa acção educativa…).
Possivelmente estamos a orientar as nossas práticas pedagógicas para uma criança ou adolescente que está em vias de extinção!
A partir dos anos 50 (com o aumento do impacto televisivo) há uma perda do controle das experiências culturais das crianças. O que se passa na televisão torna-se cada vez mais familiar, transformando-se num currículo mais poderoso do que o escolar.
Sara Cardoso
23 de Novembro de 2004

Sem comentários: