segunda-feira, outubro 31, 2005

salmos inerentes à cultura







Contacto entre culturas
Harmonia e Desarmonia


Salmos – harmónicos:

Entendimento linguístico e facilidade de comunicação.
Empatia na relação entre atitudes e comportamentos = valores.
Receptividade à diferença/aceitação da diversidade.
Consciência do fluxo contínuo existente que se pratica entre culturas – sem a perda de identidade.

Salmos - desarmónicos:

Dificuldade de comunicação.
Divergência entre atitudes, comportamentos e politicas.
Desrespeito pela “diferença”.
Sobreposição de uma cultura noutra.

Salmos pelo grupo:
António Rui, Filomena, Inês, Isabel Salgado, Madalena e Marta.

6 comentários:

Jessica Klarkson disse...

Your customers are doing it - are you?
To blog or not to blog... your customers are doing it. The question is - are you? Blogs are a force to be reckoned with.
Find out how to buy and sell anything, like things related to road construction safety equipment on interest free credit and pay back whenever you want! Exchange FREE ads on any topic, like road construction safety equipment!

filomena disse...

Se me permitem, vou ter o prazer de comentar este post, do qual também participei.

Nos momentos posteriores à aula do professor Varela, em que tivemos que reflectir acerca dos elementos sintetizadores e não sintetizadores de harmonia,fiquei a pensar no quão importante é o domínio da língua, quando nos sentimos em minoria e nos encontramos numa diferente cultura.
Por exemplo um emigrante numa situação de desconhecimento da língua, é explorado por "mafiosos" de todas as formas, porque não apenas desconhece os seus direitos, mas sobretudo não sabe a quem recorrer no caso de necessitar de ajuda. É que o meio acolhedor nem sempre é hospitaleiro.
E noutros casos, não é suficiente nem basta uma "língua comum", porque pode este ser um excelente instrumento, mas para que isso aconteça, é necessário que aqueles que o falam, aceitem dialogar com os outros sobre o que os diferencia, mas também sobre o que os une enquanto seres humanos.

Delfim Peixoto disse...

Realmente, uma boa maneira de blogar. Dou-vos os parabéns. Quanto ao conteúdo certamente irão verificar que está muito próximo do nosso. Estamos mesmo no mesmo barco.Afinal, a simplicidade é, na sua verdadeira essência, melhor que uma floresta de conceitos.
Acho que as últimas frases da Filomena são verdadeiramente um caminho a seguir.
Obrigado a todos

Marta Pinto disse...

Poque é que escolheste a palavra "salmos"?O seu significado não é hino em que se enaltece ou agradece a Deus?
E harmonia ou desarmonia entre culturas, não é da responsabilidade de cada um de nós?

Delfim Peixoto disse...

Realmente concordo com a Marta quanto aos títulos ( salmos). Mas adnito que para quem seja religioso ( como nós certamente ), ou crente, nos faça alguma confusão. No entanto acho que foi uma maneira que os colegas acharam ser mais apelativa para a leitura do texto. Mas acho que não me ofendeu particularmente essa adopção das palavras, pois acredito que não foi por má intenção.

AnaOliveira disse...

A meu ver, é uma simples metáfora... desprovida de qualquer carga religiosa que agrupa características como sendo as "máximas" da harmonia e desarmonia no contexto do contacto entre culturas...