quarta-feira, novembro 02, 2005

Currículo - educação Artistica

Depois de uma leitura, do currículo Nacional para o Ensino Básico em educação Artística, na parte das competências gerais saltaram-me os seguintes itens que estão relacionados com o tema que temos vindo a tratar nas aulas ( curriculo escolar/ Multiculturalidade).
Transcrevo alguns desses itens que poderão ser importantes para as nossos práticas na escola.
As competências artísticas...
. Constituem parte significatia do patrimonio cultural da Humanidade;
. Facilitam a comunicação entre culturas diferentes e promovem a aproximação entre pessoas e povos;
. Proporcionam ao individuo, através do processo criativo, a oportunidade para desenvolver a sua personalidade de forma autónoma e crítica, numa permanente interação com o Mundo;
.Facilitam as interações sociais e culturais constituindo-se como um recurso incontornável para enfrentar as situações de tensão social, nomeadamente as decorrentes da integração de indivíduos provenientes de culturas diversas;

EXPERIÊNCIAS DE APRENDIZAGEM
.Contacto com diferentes tipos de culturas artísticas: de diferentes povos e em diferentes épocas, ampliando as referências culturais e estéticase contribuindo para o desenvolvimento de uma consciência multicultural,
.Intercâmbios entre escolas e outras instituições: desenvolver intercâmbios com estudantes de outras escolas de maneira a possibilitar o conhecimento recíproco, a troca de experiências, a valorização das diferenças ( culturais, religiosas, étnicas...) e dos respectivos patrimónios artísticos- culturais.
Criar parcerias com instituições sociais, culturais e de recreio, establecendo assim, laços importantes para a dinamização cultura na escola.
( curriculo Nacional do ensino Básico- Competências essenciais, Ministério da educação,Set.2001)
Luisazevedo

3 comentários:

Delfim Peixoto disse...

Ainda bem que começaste a editar. fico contente; além disso acho que tens tido muito cuidado nos teus suportes teóricos. Parabéns, acho que vais ajudar-nos muito

IsabelDomingues disse...

Luísa, é sempre importante lembrar a todos os educadores que a educação artística é uma área que, pelo seu carácter prático, permite uma construção bastante completa de um indivíduo. Afinal, a criatividade que é o elemento principal que a define, não é uma capacidade apenas deste tipo de formação, todas as áreas do saber precisam desta capacidade desenvolvida para permitir a expansão da cultura. Trata-se, em resumo, de uma área transversal a todos os domínios do conhecimento. Que seria de nós se o domínio das ciências, que estamos habituados a pensar como conhecimento exacto, não fosse criativo? Certamente não estaríamos no grau de desenvolvimento em que nos encontramos.
Se analisarmos bem o conteúdo expresso no conjunto de competências que transcreveste e o exemplo de experiências que acabaste por enumerar como consequência da aplicação daquelas, será fácil compreender que a sua acção não se encontra enquadrada num contexto isolado de formação especificamente artística. Procura antes, uma integração (o mais abrangente possível!) de experiências.
A actividade artística não é um acto isolado pois a sua manifestação envolve vivências (individuais e colectivas) muito diversificadas.
A implementação da educação artística no Ensino Básico tem como objectivo expandir o leque de experiências das crianças a outros contextos culturais e colocá-las em interacção com diversas formas de pensar, agir e até de sentir de modo a ensiná-las a valorizar a diferença como uma qualidade que promove o enriquecimento da própria cultura.

filomena disse...

Luisa estou de acordo com o Delfim.
Finalmente fazes parte deste blogue.
Estavas a fazer falta, para nos fazeres reflectir sobre as tuas teorias, em minha opinião interessantes, mas com alguma dose de polémica, por vezes. É precisamente aí, que reside a importância da relação dialéctica que promove a construção do nosso "eu" e a do "outro".