quinta-feira, dezembro 01, 2005

...


É mais fácil chegar a um lugar do que partir. Quando se chega tudo é leve e fresco, tanto a ingenuidade de quem chega como a curiosidade de quem acolhe. A partida, essa, tem outro peso.

Conhecem-se os lugares, as pessoas, os seus hábitos, criaram-se afeições e obrigações, sente-se um desejo – e um dever – de cuidar da memória que deixamos para trás.”
Helena Vaz da Silva

1 comentário:

AntonioPacheco disse...

«Partiras ainda há pouco, quando senti como não gostava que partisses».

Jacinto de magalhães