segunda-feira, junho 19, 2006

Pierre Dulaine

Fui ver o novo filme”Take the Lead” protagonizado pelo actor António Banderas, cujo personagem se chama Pierre Dulaine. Que surpresa esta estória! Pierre Dulaine é um professor de dança, que desafia a direcção de uma escola de um bairro americano, no qual a marginalidade impera, a ensinar os alunos que estão nas aulas de recuperação (detention class) a dançarem danças de salão. A resistência inicial da direcção da escola, dos professores e dos alunos, a sua posterior conquista pela persistência deste personagem em acreditar que se pode ensinar aqueles alunos a sonhar com o que um dia poderão ser e a ter consciência que a vida é um percurso de escolhas, também me conquistou como espectadora. Segui o filme com atenção procurando os pontos em que pudesse ligá-lo á realidade, muitas vezes duvidei da possibilidade daquelas acções e as admirei. O filme termina, e eu de coração recheado de boas emoções leio as últimas legendas: “Baseado numa história verdadeira. Pierre Dulaine foi um professor de dança que se ofereceu para ensinar danças de salão a um grupo diverso de estudantes do liceu de Manhattan, e que a partir desta experiência de sucesso deu origem ao programa de dança no currículo escolar americano, ainda hoje em vigor”… Acreditem fiquei literalmente de queixo caído durante a leitura das legendas … e eu a achar que só acontecia no cinema!

É bom acreditar nos professores, na escola pública, na excelência dos projectos e ideias bem conduzidas e concretizadas.

* imagem retirada de http://www.taketheleadmovie.com/

9 comentários:

vero disse...

Olá Delfim,
passei p deixar um beijinho ***

pvnam disse...

[mini-spam]

SEPARATISMO NA EUROPA

A Parasitagem Branca [a Maioria dos europeus] por um lado, SABE REIVINDICAR Pensões de Reforma... todavia... por outro lado, NÃO REIVINDICA uma Sociedade Sustentável --> uma Sociedade dotada da Capacidade de Renovação Demográfica.
De facto, a Parasitagem Branca pretende andar no Planeta a Curtir:
-1- abundância de mão-de-obra Servil...... APESAR DE... a Parasitagem Branca nem sequer constituir uma Sociedade aonde se procede à Renovação Demográfica!!!
-2- a existência de alguém que pague as Pensões de Reforma...... APESAR DE... a Parasitagem Branca nem sequer constituir uma Sociedade aonde se procede à Renovação Demográfica!!!
Uma Observação: Procurando comer-nos por parvos, a Parasitagem Branca alterou a Lei da Nacionalidade. Consequentemente: "as pensões de reforma do pessoal não são pagas por estrangeiros..."


---> Combate a Ditadura da Parasitagem Branca (a Maioria dos europeus).
---> Reivindica o LEGÍTIMO Direito ao Separatismo -> 50%.
SEPARATISMO-50
[ A constituição de Espaços Reserva Natural de Povos Nativos ]



ADENDA:
--- O Multi-Culturalismo Local ( ao nível de cada cidade )... produz... um Mono-Culturalismo Global: TODAS ao cidades irão ser dominadas demograficamente pelos Povos( Raças ) de maior rendimento demográfico.
--- Pelo contrário, o Mono-Culturalismo Local ( a existência de Reservas Naturais de Povos Nativos )... produz... um Multi-Culturalismo Global : TODOS os Povos Nativos ( inclusive os de menor rendimento demográfico... ) vão poder ter o SEU espaço no Planeta.

O Micróbio II disse...

Pela história e pelo videoclip... cheira-me a dejá vú!

Marta Pinto disse...

Sim, a estória é um pouco parecida com a do filme "Mentes Perigosas", mas a minha admiração foi pelo facto de ser baseado numa estória real.:)

Anónimo disse...

ESTÓRIA não se escreve assim, se escreve HISTÓRIA !

Anónimo disse...

adorei o filme... assisti domingo, muito bonito mesmo. parabéns ao ator Antonio Banderas, pela bela interpretação do Dulaine. abraços

Anónimo disse...

...Se não sabe qual é a diferença entre "história" e "estória", não corrige os outros. Pesquise antes de "esbanjar" a "inteligência"...

Anónimo disse...

Adorei o filme, paro sempre para assistir e não canso. Ótima perspectiva dos benefícios que a dança pode proporcionar àqueles que praticam ou até mesmo admiram.

Unknown disse...

Amei o filme, se não me engano o professor real Pierre Dulaine aparece no final se misturando aos dançarinos