terça-feira, fevereiro 12, 2008

Pela Música


1 comentário:

Roberto Caetano Alfredo disse...

A INTERCULTURALIDADE
Cada sociedade tem o seu modo de ver e usar as coisas, de trabalhar, de se exprimir, praticar a religião, estabelecer leis, desenvolver a ciência, a técnica, a arte, etc. A interculturalidade significa cultura universal onde cada cidadão respeita a cultura do outro sem descriminação sendo elas todas aceites universalmente, ela implica unidade na diversidade e impõe-se a segregação, separatismo, preconceitos.
A interculturalidade procura gerar uma interacção mais harmónica para os expatriados, trabalhando a integração das diferenças a partir de relatos de situações vivenciadas pelos indivíduos ou grupos, estudos de casos, exercícios e dinâmicas.
A comunicação entre diferentes culturas leva a reconhecer que o outro que pertence a uma cultura diferente da minha é semelhante a mim e ao mesmo tempo é diferente.
É semelhante a mim porque é pessoa como eu, pertencemos a mesma família humana; posso estabelecer uma comunicação com ele.
É diferente porque tem hábitos e comportamentos e referencias culturais diferentes das minhas dai conclui-se que, ele também tem a sua identidade cultural.
A escola hoje deve educar para a multiculturalidade com a finalidade de:
Facilitar a compreençaõ e a boua convivencia social;
Facilitar a comunicação entre pessoas de diferentes culturas;
Ajudar as pessoas a adaptarem-se numa sociedade intercultural;
Ajudar as pessoas a recunecerem que todos os homens têm a mesma dignidade e devem trabalhar para o bem comum.


Objectivo

Nos treinamentos culturais, o objectivo é estimular a abertura do olhar para a diferença, para desenvolver a competência intercultural, é preciso antes entender que a nossa cultura de origem não é algo que nasceu conosco; é sim um conjunto de valores, crenlas, simbolos, actitudes e comportamentos que fomos aprendendo pela interacção com a sociedade em que vivemos.

A dimensão da interculturalidade está hoje colocada como um dos aspectos desejaveis para uma escola indigena, tida mesmo como uma das condições necessarias para que seja respeitada a especificidade da educação escolar indigena.