segunda-feira, novembro 07, 2005

Natureza e cultura

Como poderemos nós diferenciar o que no homem é natural do que é cultural?
Lévi Strauss, em Les structures élémentaires de la parenté, fornece-nos uma pista:
«Nenhuma análise real permite então captar o ponto de pasagem entre os factos da natureza e os factos da cultura, e o mecanismo da sua articulação. (...) Por toda a parte onde a regra se manifesta, sabemos com certeza que se está no nível da cultura. Simetricamente, é fácil reconhecer no universo o critério da natureza. Porque o que é constante em todos os homens escapa necessariamente ao domínio dos costumes, das técnicas e das instituições pelas quais os seus grupos se diferenciam e se opõem. (...) Aceitamos, pois, que tudo o que é universal no homem vem da natureza e carcteriza-se pela espontaneidade; que tudo o que está ligado a uma norma pertence à cultura e apresenta os atributos do relativo e do particular».
Natureza diz respeito a tudo que no homem é:
*Inato e hereditário
*Espontâneo
*Comum aos animais
*Universal.
Cultura diz respeito a tudo que no homem é:
*Adquirido e de influência social
*Regulado por normas
*Específico
*Particular.
Referência Bibliográfica:
ABRUNHOSA, M. Antónia, LEITÃO, M., Introdução à Psicologia, Porto: Edições ASA, 1980.

5 comentários:

Margarida disse...

A palavra cultura tem origem na palavra "coulter", que quer dizer lâmina de arado, ou seja, trata-se de uma actividade "física" que com o tempo passou a simbolizar uma actividade "espiritual". Daqui podemos ver a relação unificadora que a cultura em outros tempos tinha com a própria natureza. Sugeria uma regulação e crescimento espontâneo. Ora a natureza humana, tal como um campo, precisa de ser cultivada. Mas ao contrário da natureza, a humanidade tem a capacidade de automodelar-se. Cultivamo-nos e somos cultivados.

Delfim Peixoto disse...

A Cultura pressupõe uma busca do que é superior, sem deixar de ter como fundamento e base a ligação do Homem àssuas raízes. O homem é, além de ser cultural, um ser integrante da Natureza, de onde ele vai buscar a inspiração e razão para o seu crescimento. No entanto, cada vez ais nos sentimos como donos da Natureza, desrespeitando-a e esquecendo que para " nos cultivarmos " temos de a " cultivar" como parte de nós. Não será esta a razão de sentirmos que temos de voltar um pouco atrás e sermos , em relação a ela " filhos pródigos"?
Discordo da Filomena: A Natureza, mais do que nós, tem a capacidade de se automodelar...o Homem, por vezes é quem lhe tira essa capacidade,destruindo as suas defesas.

Anónimo disse...

CULTURA -
Para o senso comum, cultura possui um sentido de erudição, uma instrução vasta e variada adquirida por meio de diversos mecanismos, principalmente o estudo. Quantas vezes já ouvimos os jargões “O povo não tem cultura”, “O povo não sabe o que é boa música”, “O povo não tem educação”, etc.? De fato, esta é uma concepção arbitrária e equivocada a respeito do que realmente significa o termo “cultura”.

Angela de Oliveira disse...

CULTURA-
Para o senso comum, cultura possui um sentido de erudição, uma instrução vasta e variada adquirida por meio de diversos mecanismos, principalmente o estudo. Quantas vezes já ouvimos os jargões “O povo não tem cultura”, “O povo não sabe o que é boa música”, “O povo não tem educação”, etc.? De fato, esta é uma concepção arbitrária e equivocada a respeito do que realmente significa o termo “cultura”.

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos de seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver meu Curso de Informática online.Emily Nascimento